Abdul Cadre


Poeta, ensaísta e orador de temas esotéricos, nasceu em Portugal, viveu em África e reside no Alentejo.

Nascido em Portugal, em 9 de Outubro de 1941, Abdul Cadre é o nome literário que o poeta, escritor e ensaísta inventou para si próprio enquanto deambulava pelos cacimbos africanos.

Frequentou a Faculdade de Direito de Lisboa, cujo curso não acabou. Tem colaboração dispersa por jornais e revistas de vários países, nomeadamente Espanha, França, Itália e Brasil e mais de duzentas distinções em certames literários, de que se destaca «Lauro D’Oro», 1985, no XX World Literature and Art Selection da Accademia Internazionale di «Pontzen» di Lettere, Scienze ed Arti (Nápoles), academia que também lhe conferiu o grau de «Accademico di Merito»; Certificado de «Excelence in Poetry », da International Writers Association (EUA, 1987; «Palmas Académicas» de mérito literário, conferidas em 1988 pela atrás referida Academia de Nápoles.

Fundou e dirigiu duas associações literárias — NERP e ARTLE — e foi editor de várias publicações. É conferencista de temas literários, esotéricos e rosacrucianos. Tem colaborado como freelancer em vários jornais regionais portugueses.

Foi correspondente em Nampula dos jornais Voz Africana e Diário de Moçambique, e, em Portugal, director adjunto de O Almadense.  Cronista regular durante vários anos dos jornais Voz do Barreiro e Jornal do Barreiro, tem actualmente menos actividade em jornais e mais em revistas temáticas, bem como publicações na Internet.

Tem vinte e dois livros publicados em nome individual e vários trabalhos inseridos em antologias de prosa e verso.

www.facebook.com/abdul.cadre2