Anna Brandão


nascida no inverno de 1996, em são paulo, a anna é ilustradora, tatuadora, poeta e desacreditada. gosta de suco de maçã, escadas rolantes e a combinação do rosa e amarelo. ela tem medo de castelos infláveis e de perder a memória, por isso registra as coisas que vê com palavras. “o universo parou e eu continuei rodando” é o seu primeiro livro de poesia.

www.facebook.com/annabrnd1?ref=br_rs